VIA SACRA, MOMENTOS DE DOR E AMOR DE JESUS CRISTO

Os primeiros raios de sol desta sexta-feira Santa iluminaram os passos daqueles que se concentraram em frente à Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Alto José do Pinho, e que seguiram em direção ao Santuário do Morro da Conceição, ambos no Recife.   


Luz que se fez presente também nos corações daqueles que se permitiram reviver os passos de Jesus Cristo, em sua paixão, morte e ressurreição.


 “A Via Sacra sempre foi realizada aqui no Morro. Inicialmente, acontecia dentro da Igreja e com a chegada do padre Sérgio, em 1997, ela foi para as ruas vizinhas ao Santuário”. Este relato é de Dona Sevi Ferreira, uma das mulheres que caminha junto com a história da Igreja local e também das lideranças comunitárias do Bairro. “As procissões sempre saíram das capelas do Santuário. Momentos que nos tocam com a reflexão da trajetória do Senhor”, lembra a devota.

Em contraponto a quem sempre se fez presente nas vias dolorosas de Cristo meditada no Morro da Conceição, encontramos a Jovem Joana Gabrielly, e o ator Murilo Carias, moradores do bairro e que pela primeira vez participaram da celebração religiosa.

Para a estudante, a peregrinação ao calvário marcou o início das celebrações que compõem o Tríduo Pascal. “Gostei muito e valeu a pena acordar bem cedo e participar da procissão. Assim me preparo melhor para o dia da Paixão do Senhor”, concluiu.

Já para o devoto de Nossa Senhora da Conceição, foi um instante para rememorar o cuidado de Deus pela humanidade. “Este momento me fez pensar no amor que Cristo tem por nós durante o ano todo, e com certeza, ano que vem estarei presente mais uma vez, se Deus quiser”, Finalizou.

Padre Ulysses da Silva, Reitor do Santuário Nossa Senhora da Conceição do Morro, nos explica que tanto a Via Sacra, bem como a procissão relatam os últimos momentos de Jesus Cristo, e que esta é uma excelente oportunidade para a manifestação da devoção popular.  “Momentos assim escapam da liturgia e entram na piedade popular, mexendo com o emocional, o existencial, com o simbolismo”.

 O missionário enfatiza ainda que “é preciso ter a certeza que Jesus está conosco. Precisamos  caminhar junto com o Senhor para que, assim como Ele, possamos ressuscitar na décima quinta estação, e não pararmos na estação anterior , que é a morte.  Cristo Ressuscitou e doou a própria vida por amor e resgate de todos nós”. Enfatiza o religioso em torno da Cruz de madeira que abriu os caminhos para o povo de Deus passar com cantos, meditações e rezas.  Relembrando momentos dolorosos vividos pelo Rei dos Reis, o Senhor dos Senhores.


Dando seqüência aos eventos do dia, logo mais às 15h, acontece a Celebração da paixão e Procissão do Senhor Morto. Às 19h, será a vez da  apresentação do musical ‘Auto da Via Dolorosa’, do Coletivo Ditirambos, que retrata a história da Paixão de Cristo.

Fotos: Fernando Ribeiro

Serviços:
Dia 14 - Sexta-feira Santa
15h - Celebração da Paixão e Procissão do Senhor Morto
19h - Apresentação do musical ‘Auto da Via Dolorosa’, do Coletivo Ditirambos, que retrata a história da Paixão de Cristo.
Dia 15 - Sábado Santo ou de Aleluia
07h - Ofício da Imaculada Conceição
20h - Vigília Pascal
Dia 16 - Domingo da Ressurreição ou de Páscoa
07h, 09h e 18h – Santa Missa


SANTUÁRIO DO MORRO DA CONCEIÇÃO ACOLHE DEVOTOS DE NOSSA SENHORA NA SEMANA SANTA 2017

Foto: Fernando Ribeiro

O Santuário Nossa Senhora da Conceição do Morro, que fica no Morro da Conceição, no Recife, realiza as celebrações religiosas que fazem parte do Tríduo Pascal da Semana Santa. Abaixo os horários e o significado de cada evento:

Dia 13 - Quinta-feira Santa
19h - Última Ceia do Senhor e Lava-Pés.

Dia 14 - Sexta-feira Santa
05h - Via Sacra – saindo da Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Alto José do Pinho, até o Santuário do Morro da Conceição.
15h - Celebração da Paixão e Procissão do Senhor Morto
19h - Apresentação do musical ‘Auto da Via Dolorosa’, do Coletivo Ditirambos, que retrata a história da Paixão de Cristo.

Dia 15 - Sábado Santo ou de Aleluia
07h - Ofício da Imaculada Conceição
20h - Vigília Pascal

Dia 16 - Domingo da Ressurreição ou de Páscoa
07h, 09h e 18h – Santa Missa

Quinta-feira Santa: é o dia da Última Ceia de Jesus Cristo com seus Apóstolos, onde Jesus humildemente lavou os pés dos seus 12 discípulos. É no momento do lava-pés que Judas Iscariotes sai, para entregar Jesus em troca das 30 moedas de prata. (Jo 13,1-15) Foi aqui, que Nosso Senhor Jesus Cristo instituiu o Santo Sacrifício como sua eterna memória, e em seu último discurso, encorajou os discípulos a amarem-se uns aos outros. Depois Jesus dirigiu-se ao monte de Getsêmani, tomou consigo três discípulos, e começou a sua agonia nos jardins, onde foi preso pelos judeus. É nesta noite que Jesus é preso, interrogado e ao amanhecer de sexta-feira, açoitado e condenado. A Igreja inicia em vigília ao Santíssimo, relembrando os sofrimentos começados por Jesus nesta noite.
Sexta-feira Santa: relembra o dia em que Nosso Senhor Jesus Cristo é crucificado (após sua prisão, Jesus é julgado e açoitado; recebe a coroa de espinhos na cabeça; é levado á presença de Pilatos, e depois de condenado carrega com a sua própria cruz, até ao monte Calvário; ao meio-dia é crucificado entre dois ladrões e por volta das três da tarde, Jesus morreu… o Seu corpo foi depois retirado da cruz, e colocado num sepulcro cavado na rocha. Neste dia, é praticado o jejum, e a abstinência da carne em sinal de penitência e respeito pela morte de Jesus Cristo.

Sábado Santo ou de Aleluia: Jesus permanece no sepulcro. Na Vigília Pascal, os fiéis ainda estão à espera, na esperança da ressurreição. Neste dia, inicia-se a Vigília Pascal, ao final do dia, e termina com o amanhecer da Páscoa.

Domingo da Ressurreição ou de Páscoa: dia da ressurreição, onde Jesus se levanta de sua sepultura, e vence a morte. É o dia do grande milagre! O dia em que Cristo volta à vida através da Sua Ressurreição de entre os mortos. É o dia em que se celebra a vida, o amor e a misericórdia de Deus.



SEMPRE É TEMPO DE VISITAR MARIA, A MÃE DE JESUS

Centenas de fieis foram ao Santuário Nossa Senhora da Conceição neste primeiro fim de semana após a 112ª Festa do Morro, que ocorreu entre os dias 29 de novembro a 08 de dezembro de 2016, no Morro da Conceição, no Recife.

O grande fluxo de pessoas que chegam ao Santuário já acontece desde a última sexta-feira, 09, um dia após o término da Festa, quando atletas da Bike Anjo, Associação que reúne ciclistas de várias parte do Brasil e também de 19 países, chegaram aos pés da Santa do Morro. Eles estão reunidos no Recife para o 3º Encontro Nacional Bike Anjo, que acontece neste fim de semana.

                                     
                                                                Foto: Ana Valença

Dentre os participantes, está à pernambucana Amanda Schimith, professora infantil e que mora em Santa Catarina desde criança. Para ela, está no Morro da Conceição é resgatar um pouco das suas origens, “nasci aqui no Recife, e estou levando lembranças deste lugar, um pouco da minha história para casa.”

Neste domingo, 11, o primeiro pós Festa do Morro 2016, centenas de pessoas participaram da primeira missa dominical celebrada pelo pároco do Santuário, padre Renato Azevedo. Logo após a celebração, os fieis se reuniram aos pés do Monumento para receber as bênçãos da mãe, com a aspersão de água benta.                 
                                              Foto: Fernando Ribeiro | Pascom Morro

                                             Foto: Fernando Ribeiro | Pascom Morro
                                                                       
As celebrações dominicais ocorrem sempre às 07h, 09h e 18h. 

A 112ª FESTA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DEIXOU SAUDADE

Quem pôde acompanhar a Procissão de Encerramento da 112ª edição da maior festa religiosa de Pernambuco, caminhando ou aguardando a passagem da réplica da imagem da santa do Morro da Conceição, teve a noção do quanto o povo é fiel e dedicado a Mãe de Jesus.

Confira neste vídeo, produzido pelo empresário e operador do drone que captou as imagens, Fernando Ribeiro, um pedaço desse momento glorioso.

Mate um pouco a saudade do mar azul de gente que tomou conta da Avenida Norte Miguel Arraes de Alencar, na Área Central e na Zona Norte do Recife, no Dia de Nossa Senhora da Conceição.

Até o próximo ano, com mais fé e mais devoção!



video

Imagens: Fernando Ribeiro/PascoMorro



MAR DE FIÉIS CELEBRAM O AMOR A MARIA NA 112° EDIÇÃO DA FESTA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

A multidão que seguiu em procissão, durante quase 4 horas de caminhada, se somou a outros milhares de devotos que esperavam o mar de fiéis que tomou conta da Avenida Norte. Duzentas mil pessoas acompanharam o cortejo durante o percurso, enquanto isso mais de cem mil devotos aguardavam a chegada na Praça do Morro da Conceição, Zona Norte do Recife.

Fotos: Ana Valença

A missa de encerramento da 112° Festa de Nossa Senhora da Conceição foi presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido. Durante a celebração ele exaltou o amor e a dedicação de Maria com seu filho Jesus e a humanidade.

Os Redentoristas, atual congregação religiosa que administra o Santuário do Morro, ficaram surpresos com o carinho que os pernambucanos têm por Nossa Senhora. 

Após a celebração teve o momento cultural. Que ficou a cargo do Padre João Carlos e Frei Damião. Músicas dedicadas a mãe de Deus não faltou no repertório dos sacerdotes.




PROCISSÃO DE ENCERRAMENTO LEVA MILHARES DE FIEIS AO MORRO DA CONCEIÇÃO

Fotos: Ana Valença

A Avenida Norte virou um mar de fiéis vestidos de azul e branco. Louvando a Deus e a Maria, eles seguiram fervorosos os oito quilômetros de caminhada até o Morro da Conceição, Zona Norte do Recife.

O cortejo saiu do Forte do Brum, área central da cidade, com milhares de devotos que foram agradecer por causas alcançadas ou pedir alguma benção para o ano que se inicia. Emocionados, todos louvavam com muita alegria e amor no coração.


Surpreendente. Essa foi a definição do Padre José Ulysses, reitor do Santuário de Nossa Senhora da Conceição. "É bonito ver a expressão de devoção e amor que o pernambucano tem por Nossa Senhora", declarou o religioso que está a frente do Santuário há dez meses.


O andor foi um espetáculo a parte. Conduzido por marinheiros, revivendo o momento quando há 112 anos a imagem de quase quatro metros de altura chegou ao Morro. A ornamentação foi uma réplica da imagem de Nossa Senhora da Conceição do Morro. A expectativa da organização era de 150 mil pessoas, como ano passado, mas a Polícia Militar de Pernambuco contabilizou 200 mil fieis que tomaram conta das ruas da Zona Norte do Recife na tarde desta quinta-feira (08).




.